domingo, 31 de outubro de 2010

Eclipse oculto
Caetano Veloso

Nosso amor não deu certo
gargalhadas e lágrimas
de perto fomos quase nada
tipo de amor que não pode dar certo
na luz da manhã
e desperdiçamos os blues do Djavan.
Demasiadas palavras
fraco impulso de vida
travada a mente na ideologia
e o corpo não agia
como se o coração tivesse antes que optar
entre o inseto e o inseticida.
Não me queixo
eu não soube te amar
mas não deixo
de querer conquistar
uma coisa qualquer em você.
O que será?
Como nunca se mostra
o outro lado da lua
eu desejo viajar
no outro lado da sua
meu coração galinha de leão
não quer mais amarrar frustração
o eclipse oculto na luz do verão.
Mas bem que nós fomos muito felizes
só durante o prelúdio
gargalhadas e lágrimas
até irmos pro estúdio
mas na hora da cama
nada pintou direito
é minha cara falar
não sou proveito
sou pura fama.
Não me queixo
eu não soube te amar
mas não deixo
de querer conquistar
uma coisa qualquer em você.
O que será?
Nada tem que dar certo
nosso amor é bonito
só não disse ao que veio
atrasado e aflito
e paramos no meio
sem saber os desejos
aonde é que iam dar
e aquele projeto
ainda estará no ar?
Não quero que você fique fera comigo
quero ser seu amor
quero ser seu amigo
quero que tudo saia
como o som de Tim Maia
sem grilos de mim
sem preconceito, sem tédio, sem fim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário