quarta-feira, 13 de abril de 2011

Meio Ambiente

ESCOLA______________________________________________________
DISCIPLINA: MEIO AMBIENTE
ALUNO:_________________________
PROFESSORA:_________________________________________________

BIODIVERSIDADE
Você sabia que, diferentemente dos animais predadores, os seres humanos, por vezes, agem contra a natureza sem qualquer instinto de sobrevivência que justifique seus atos? Você vai ler, agora, dois textos que nos ajudam a refletir sobre essa questão.

TEXTO 1

Passaredo

Composição: Francis Hime e
Chico Buarque

Ei, pintassilgo
Oi, pintaroxo
Melro, uirapuru
Ai, chega-e-vira
Engole-vento
Saíra, inhambu
Foge asa-branca
Vai, patativa
Tordo, tuju, tuim
Xô, tié-sangue
Xô, tié-fogo
Xô, rouxinol sem fim
Some, coleiro
Anda, trigueiro
Te esconde colibri
Voa, macuco
Voa, viúva
Utiariti
Bico calado
Toma cuidado
Que o homem vem aí
O homem vem aí
O homem vem aí
Ei, quero-quero
Oi, tico-tico
Anum, pardal, chapim
Xô, cotovia
Xô, ave-fria
Xô, pescador-martim
Some, rolinha
Anda, andorinha
Te esconde, bem-te-vi
Voa, bicudo
Voa, sanhaço
Vai, juriti
Bico calado
Muito cuidado
Que o homem vem aí
O homem vem aí
O homem vem aí


TEXTO 2












ziraldo.blogtv. uol.com.br

1- O eu poético, na letra da canção, fala a vários tipos de pássaros, muitos deles desconhecidos para nós. Dentro do tema da canção, que intenção teria a variedade de nomes de pássaros que o eu poético cita?
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
2- Antes de cada evocação dos pássaros, o eu poético usa alguns recursos expressivos.
a) Identifique-os e os retire do texto.
________________________________________________________________________________________________________________________
b) Volte ao texto, analise esses recursos e agrupe-os, de acordo com as diferentes intenções.
________________________________________________________________________________________________________________________
3- Transcreva os versos em que o eu poético revela o motivo de sua preocupação com os pássaros.
________________________________________________________________________________________________________________________
4- Que significado tem o vocábulo “Passaredo”, que dá título à canção?
________________________________________________________________________________________________________________________
5- Descreva o que você vê na charge do Texto 2 e relacione o tema da charge ao tema da letra da canção (Texto 1).
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
6- O passarinho aparece, na charge, pousado na lâmina do machado do homem. Por que motivo? Que detalhe, no desenho da charge, permite-nos perceber isso?
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
7- Você conhece pássaros que não são citados na letra da canção? Quais?
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________


Vamos ler uma fábula que muito se lê ou se ouve, contada por aí, em diferentes versões, sem que ninguém saiba quem é o autor. Uma personalidade que gostava muito de contá-la era o saudoso sociólogo Herbert de Souza, o Betinho, idealizador da Ação pela Cidadania contra a Fome e a Miséria. A fábula pode servir como uma oportunidade de refletirmos sobre a responsabilidade de cada um de nós na preservação da vida e na construção de um futuro melhor para todos nós.

A fábula do beija-flor
Autor desconhecido

Um certo dia, numa floresta, houve um grande incêndio. Os animais começaram a correr procurando escapar às chamas. Ao contrário dos restantes animais, o beija-flor
voava até o lago, colocava algumas gotas de água no bico e atirava-as ao fogo. Um outro animal, intrigado com aquela situação, perguntou-lhe:
– Beija-flor, achas que vais conseguir apagar o incêndio com essas gotas?
O beija-flor respondeu:
– Com certeza que não! Mas estou fazendo a minha parte!
http://www.criaroutraescola.com

1 - Preencha o quadro abaixo com os elementos da narrativa que você acabou de ler.
O que aconteceu (
(fato gerador)?__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Quando?__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Onde?__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Quem participou?__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Como (ações dos
personagens)?__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Moral__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Produzindo texto.
Agora você vai criar uma pequena fábula ecológica.
Preencha o quadro com elementos da história que você vai contar. Depois, escreva a sua fábula, em que a lição seja a importância da união de esforços, do trabalho conjunto, para a solução de um problema.
O que aconteceu?__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Quando?______________________________________________________________________________

Onde?________________________________________________________________________________

Quem?________________________________________________________________________________

Como? (ações dos
personagens)__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Desfecho_____________________________________________________________________________


Texto 3
Raridade

A arara
é uma ave rara
pois o homem não para
de ir ao mato caçá-la
para a pôr na sala
em cima de um poleiro
onde ela fica o dia inteiro
fazendo escarcéu
porque já não pode voar pelo céu.
E se o homem não para
de caçar arara,
hoje uma ave rara,
ou a arara some
ou então muda seu nome
para arrara.
PAES, José Paulo. Olha o bicho. São Paulo: Ática, 1998.

1. De acordo com o poema, por que a arara é uma ave rara?
___________________________________________________________
2. Para o eu poético, quais podem ser as consequências da continuidade da caça de araras pelo homem?
___________________________________________________________
3. Que palavra do verso 10 indica que há uma condição para a arara sumir ou mudar seu nome?
____________________________________________________________
4. No verso “fazendo escarcéu” (verso 8), o que significa a palavra escarcéu?
_____________________________________________________
5. Qual é o efeito de sentido da palavra “arrara”, inventada pelo eu poético?
____________________________________________________________
____________________________________________________________

Como aprendemos na fábula, é importante que todos trabalhem juntos, unidos pela mesma consciência de que existe um problema e de que é preciso começar a fazer alguma coisa. Pense. Comece a melhorar o ambiente, mudando hábitos do cotidiano. Não dá para fazer tudo? O importante é começar. Passo a passo, muda-se o mundo.
Vamos agora ler uma HQ do personagem Chico Bento, lembrando o que vimos sobre as marcas características da linguagem desse gênero textual, que une linguagem verbal e não verbal e que apresenta o que se quer narrar numa sequência de quadrinhos. Em seguida, faça os exercícios no seu caderno.

Texto 4











RESPONDA NO CADERNO.
1. Qual o tema da história?
2. Qual característica se pode perceber pela forma como se representam, escritos nos balões, seus modos de falar?
3. Qual é o efeito de sentido da repetição da interjeição “OBA, OBA!”?
4. Por que a expressão de espanto do personagem diante da resposta do Chico?
5. O que, no segundo quadrinho, explica o fato de Chico chamar a árvore que está plantando de árvore de esperança?

Observe, agora, a charge a seguir.
Texto 5









RESPONDA NO CADERNO.

1. Que imagem aparece nos quadrinhos e TAMBÉM na charge? A intenção é a mesma?

2. Qual é, de acordo com o entendimento da causa da necessidade de cesta básica?

3. O sinal de interrogação seguido de pontos de exclamação e o destaque dado à palavra "PAI”, na fala do indiozinho, serve para expressar que sentimentos do personagem?

4. Que palavra escrita no balão da charge tem a mesma marca de algumas palavras escritas nas falas dos personagens dos quadrinhos (Texto 10)?

O dominox é uma variação do jogo de palavras cruzadas. Você sabe jogar dominox? Tente resolver o desafio abaixo.

Texto 13
BIODIVERSIDADE

Brasil tem 238 espécies aquáticas ameaçadas de extinção Acaba de ser lançado pelo Instituto BRASILEIRO de Geografia e Estatística (IBGE) um mapa que indica – pela
primeira vez no território nacional – as 238 espécies e subespécies de INVERTEBRADOS aquáticos e peixes que correm risco de DESAPARECER, segundo a Lista das Espécies da FAUNA Brasileira Ameaçada de Extinção, do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais renováveis (IBAMA), publicada em 2004. Das 238 espécies e SUBESPÉCIES ameaçadas no mapa, 79 são invertebrados aquáticos – como estrelas-do-mar, ouriços-do-mar, pepinos do mar, anêmonas do mar, e 159 peixes de água doce e salgada, como TUBARÕES, cações, raias, peixes-serra, pacus, barrigudinhos, vermelho, BAGRES, escudos e lambaris. A maioria é encontrada em São Paulo (86), Rio de Janeiro (76), o Grande do Sul (55), Bahia (51) e Paraná (43). Dentre as espécies relacionadas, 41 (seis invertebrados AQUÁTICOS e 35 peixes) se encontram em estado mais crítico de PERIGO de EXTINÇÃO. É o caso do marisco-do-junco, do ouriço-do-marirregular, do cação-bico-doce e do SURUBIM. A destruição dos HÁBITATS naturais é um dos principais fatores que aceleram o processo de extinção desses animais, ao lado de outros, como a POLUIÇÃO das águas, a sobrepesca, a pesca esportiva e o comércio de peixes ornamentais.

JB Ecológico. Jornal do Brasil. Ano 8, N° 90, Julho 2009.



















Como um bom e curioso leitor, você não deixou de ler com atenção todo o texto que traz as palavras em destaque para o jogo, não é mesmo? Então, para se sair mesmo vencedor desse jogo, responda, no seu caderno, às questões abaixo.
1 – De que espécies e subespécies ameaçadas de extinção nos fala o texto do Dominox?
2 – Quem pesquisou e listou as espécies ameaçadas de que nos fala o texto?
3 – Em que ano a lista foi publicada e quem a publicou?
4 – Que exemplos o texto usa para falar das espécies que correm maior risco de extinção?
5 – Quais são as causas do rápido processo de extinção dessas espécies?

Nenhum comentário:

Postar um comentário