sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Brincando de detetive

Atividade

Você já brincou de detetive?
Então, embarque nesta brincadeira e descubra os mistérios desta história que vou apresentar... Primeiro você precisa saber onde se passa a história.
Observe as paisagens a seguir e identifique o cenário da história que leremos logo mais.
Já adivinhou? Então, a história que você vai conhecer se passa nesses cenários. Para saber mais um pouco... olhe só:

O personagem principal da história é um sujeito simples, tem uma profissão especial, é escritor de livros e é no dia do lançamento de um livro seu que toda a confusão da história irá acontecer.
O que mais? Você não imagina a confusão em que o nosso personagem se meteu. Imagine um homem, com quase quarenta anos, por ironia do destino e muito azar...ficar nu em pêlo na cidade do Rio de Janeiro. Nu e na rua... é isso mesmo, o nosso escritor ficou sem roupa e sem conseguir explicar para quem se assustava com a sua imagem quetudo aquilo não passava de um grande mal entendido.
Antes que alguém pudesse ouvi-lo, a confusão já estava armada.
Polícia. Moradores escandalosos, televisão, rádio e o que você imaginar apareceram para registrar o apuro do personagem.
Imagine você que este homem correu um dia inteiro e parte de uma noite de uma multidão que se formou atrás dele e que aumentava a cada hora. Todos queriam pegálo.
Por razões diferentes havia gente que o acusava de ladrão, tarado, maníaco, louco,psicopata, perigoso, etc.

Procure imaginar essa história maluca.
Em dupla, relacione com o seu colega algumas informações importantes para descobrir as causas e conseqüências da história:
1. Por que ele ficou nu em plena cidade do Rio de Janeiro?
2. Por que as pessoas não pararam para ouvi-lo?
3. Se você estivesse no lugar do personagem, o que faria ao se ver nu, cercado de pessoas estranhas e acusado por crimes que não cometeu?
4. Imagine-se como um repórter da televisão que acompanha o drama do escritor. Como você noticiaria o fato?
5. Se você estivesse na rádio, como falaria do episódio?
6. Em sua opinião, por que o homem estava nu?
7. Mesmo nu, precisando muito de ajuda, por que o homem não se comunicou com alguém conhecido?
8. Lembre-se de que o dia da confusão também era o dia do lançamento do seu livro em São Paulo. Imagine o que houve com o lançamento do livro.
9. Invente um final surpreendente para essa história maluca.
Você gostou da brincadeira?
Agora você pode ler o texto original do nosso escritor em apuros.
Não perca esta dica!
Leia Fernando Sabino, em A Nudez da Verdade, Ática: 1995, um conto breve, divertido e muito surpreendente.
Assim que você e sua turma finalizarem a leitura do conto, procurem responder às perguntas da brincadeira e observe as diferenças surgidas entre a imaginação da sua dupla e a história inventada pelo escritor real Fernando Sabino.
Compare as diferentes versões da história e divulgue as suas soluções e o desfecho aos colegas da turma.
Ao final, monte um mural em sala com as histórias da Nudez produzidas em sala e a história original de Fernando Sabino.

Nenhum comentário:

Postar um comentário