quarta-feira, 23 de maio de 2012

Jogo Cênico







DINÂMICA PARA 1º E 2º SEGMENTOS DO ENSINO FUNDAMENTAL

Resumo
Através de um jogo cênico, os alunos vivenciarão uma história em que aparecem elementos
/obstáculos ligados à natureza. Aproveitaremos estes elementos para fazermos uma ligação
com artistas de diferentes épocas, estéticas diversas, mas que podem ilustrar com imagens da
História da Arte este exercício.

Eixo principal
Apreciação artística.
Palavras-chave
Dinâmica, proteção, situações.
Nível escolar - Segundo segmento do Ensino Fundamental e Ensino Médio.

Objetivos
• Encontrar uma maneira única de viver a situação apresentada.
• Ativar a atenção nas mudanças de situação.
• Vivenciar uma história em grupo, respeitando as regras e o outro.
• Superar obstáculos.
• Conhecer e fruir obras de arte relacionadas à história.
• Entender gênero na pintura.
• Desenvolver censo crítico
• Pesquisar músicas que cantem a cidade.

Conteúdos
a) Conhecimentos prévios:
Familiaridade com a linguagem cênica.
Conhecer obras de arte de artistas que têm obras que ilustram a vivência oferecida: Oswaldo
Goeldi – noite; Pancetti – marinhas; Utrillo – chuva; Van Gogh – sol.
b) Conteúdos a serem trabalhados:
Imaginação, concentração, expressão corporal.

Duração
2 aulas.
Introdução
Apreciar as obras de pintores.

Desenvolvimento
1º momento:
Alunos em círculo irão conhecer as obras de arte. Conversa sobre as diferenças entre os pintores
trazidos; em seguida, depois de esgotada a conversa, com folhas duplas de jornal ao centro, o
professor irá orientar o jogo contando uma história (* sugerimos a história abaixo).
2º momento:
Vivenciar a história conforme as ações se sucedem, delimitando a área.

Finalização
Convidar um aluno para que reinvente outras situações. Depois do passeio (jogo), registrar
imagens.

Avaliação
Auto-avaliação a partir de um roteiro estabelecido pelo professor junto com os alunos.

Desdobramentos
• Improvisação a partir dos objetos criados.
• Criar e encenar uma história em que apareçam os três objetos criados. Caso o grupo seja
formado por mais de três alunos, deverão criar um outro objeto com a folha de jornal. Não
deverá repetir os objetos.

Referências bibliográficas
BOAL, Augusto. 200 Exercícios e jogos para o ator e para o não ator com vontade de dizer algo através do teatro. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1985.
DELACY, Monah. Introdução ao teatro. Petrópolis, RJ: Vozes, 2003.
KOUDELA, Ingrid. Jogos teatrais. São Paulo: Perspectiva, 1971.
PUJADE-RENAUD, Claude. Linguagem do silêncio: expressão corporal. São Paulo: Summus, 1990.
Site:http://www.gravura.art.br

Materiais necessários
Papel A3, lápis cera, lápis preto, jornais.

Anexos
* História contada:
“Num belo dia resolvemos passear; andávamos bem devagar observando as árvores, os
pássaros, as fl ores, o chão, a terra...
Encontramos uma folha de jornal (neste momento cada aluno pegará uma folha de jornal) ...
Pegamos o jornal, lemos e continuamos a caminhar...
De repente começou a ventar, começamos a andar bem rápido...
O tempo mudou, começou a chover...
Precisamos nos proteger da chuva... (colocar o jornal sobre a cabeça)
A chuva parou, o sol brilhou muito forte...
Vamos fazer um chapéu para nos proteger do sol (dobradura do chapéu).
Caminhamos até a praia, pisamos na areia mole... (quente / fria, mole / dura).
Olhe um barco! Alguém gritou!
E o chapéu virou um barco...
(dobradura do barco - transformar o chapéu em barco)
Estávamos cansados, voltamos para casa... anoiteceu... ai que frio! E o barco virou um camisa
(transformar o barco em camisa).
Chegamos em casa, deitamos e dormimos.

Fonte: www.ccmn.ufrj.br/extensao/.../SEE_educacao_artistica_89_152.pdf

Nenhum comentário:

Postar um comentário