terça-feira, 31 de maio de 2011

Avaliação

ESCOLA _____________________________________________________

ALUNO_______________________________________________________

DISCIPLINA: LÍNGUA PORTUGUESA SÉRIE:___TURMA:___NOTA_____

PROFESSORA:

Avaliação da Aprendizagem – I UNIDADE

1. Objetivos:

2. Conteúdos:

3. Instruções

# Ler e Interpretar corretamente textos e enunciados.

# Identificar os processos de formação de palavras;

# Reconhecer a estrutura das palavras;

# Reconhecer e usar a figura de linguagem Personificação;

# Pontuar adequadamente.

Leitura e Interpretação de texto.

Formação da Palavras;

Estrutura das Palavras;

Personificação;

Pontuação.

3.1 – Fazer o trabalho com caneta azul ou preta;

3.2 – Não rasurar e nem usar corretivo;

3.3 – É proibido o empréstimo de material;

3.4- Preste atenção quanto à ortografia e pontuação;

3.5 – Releia a atividade antes de entregá-la.

Texto 1

Nomes

O nome de um jogador é sua marca, sua identidade. “Pelé”, por exemplo, é rápido, ágil, musical. Aliás, muitos nomes de atacantes têm duas sílabas para indicar a molecagem e a ligeireza desses jogadores. Por isso, temos Zico, Zinho, Vavá, Pepe, Tostão, Didi e tantos outros. Já os defensores, como jogam em lugar impróprio para brincadeiras, em posição que exige respeito e seriedade, em geral têm nome e sobrenome. Assim surgiram Mauro Galvão, Ricardo Rocha, Luís Pereira, Nilton Santos etc.

Os sons das palavras têm um significado em si. Há, ainda, o próprio significado. Por exemplo, Heleno vem do grego “tocha”. Assim compreendemos por que o lendário Heleno de Freitas (que jogou, é claro, no Botafogo) foi um cabeça quente, um homem de alta combustão que podia explodir a qualquer hora. Já Bernardo, que vem do germânico e quer dizer “forte como um urso”, encaixa-se perfeitamente no grandalhão Bernardo.

Pelos nomes podemos entender melhor os jogadores, mas também conhecer um pouco mais os torcedores. Os nomes revelam, por exemplo, o imenso afeto que a torcida tem por seus ídolos. Basta ver a grande quantidade de “-inhos” que há por aí. Sem pensar muito, lembro de Nelsinho, Vaguinho, Mazinho, Jairzinho, Leivinha, Edinho, Gatãozinho (um raro exemplo de aumentativo e diminutivo em um mesmo nome), Juninho, Luisinho. O “-inho” deixa o nome ou apelido mais afetuoso, como se o jogador mantivesse ainda algumas características infantis. Não há nenhuma relação com o físico do nomeado, tanto que o ex-centroavante Serginho tem quase dois metros de altura.

Mas isso está mudando. Os “-inhos” estão em extinção. Temos ainda um Robinho e dois Ronaldinhos, mas parece que dirigentes e empresários não gostam de que seus contratados tenham nomes no diminutivo. Isso desvaloriza sua mercadoria e, assim, para maior profissionalismo, vão surgindo os Alex Alves, os Wellington Amorim, os Rafael Moura e os Rodrigo Tabata. Saem os “-inhos”, entram os sobrenomes.

Talvez não sejam apenas os nomes no futebol que estão mudando. Talvez o próprio país já não seja mais tão moleque, tão travesso, o que, sinceramente, não sei se é bom ou ruim.

TORERO, José Roberto.Língua Portuguesa Especial: Futebol & Linguagem, abril/2006 (com adaptações).

Leia o texto e responda às questões de 1 a 6.

1. Segundo o texto, qual a explicação para alguns jogadores serem conhecidos por nomes compostos por duas sílabas e outros por nome e sobrenome?

______________________________________________________________________________________________________________

2. Explique o uso da expressão “é claro” no segundo parágrafo.

______________________________________________________________________________________________________________

3. Retire do texto um trecho que demonstre um fato e outro que expresse a opinião relativa a esse fato.

_____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

4. Para a torcida, o “-inho” é usado com valor afetivo. E para os atuais empresários e dirigentes de futebol? Por quê?

_____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

5. Leia a oração – “Assim surgiram Mauro Galvão, Ricardo Rocha, Luís Pereira, Nilton Santos etc.” – e escreva os elementos mórficos do verbo destacado.

a) radical - _________________

b) vogal temática - _________________

c) desinência de tempo e modo - _______________

d) tema - _________________

6- Retire do primeiro parágrafo do texto e copie:

a) uma palavra que possua prefixo e identifique-o;

_______________________________________________________

b) uma palavra que possua sufixo e identifique-o.

_______________________________________________________

7. Leia e responda

Sempre o Juquinha

A mãe recebe o boletim das mãos da professora. Juquinha tirou segundo lugar em matemática.

Ela se entusiasmou com o filho e a professora diz:

-Isso não passou de puro acaso!

-Como assim?

- Todas as crianças ficaram em primeiro lugar este mês.

a) Qual o nome desse gênero de texto?

___________________________________________________

___________________________________________________

c) Se você fosse dar um título criativo e coerente, qual o seria?

___________________________________________________

___________________________________________________

d) Quantos personagens possui o texto?

___________________________________________________

___________________________________________________

e) Qual a palavra que indica a resposta anterior? Que classe gramatical ela pertence?

___________________________________________________

___________________________________________________

f) Que sinal de pontuação foi usado para indicar discurso direto?

___________________________________________________

___________________________________________________

g) O que gerou humor nesse texto?

___________________________________________________

Leia o texto e responda às questões de 8 a 10.

As Amazônias

Esse tapete de florestas com rios azuis que os astronautas viram é a Amazônia. Ela cobre mais da metade do território brasileiro. Quem viaja pela região não cansa de admirar as belezas da maior floresta tropical do mundo. No início era assim: água e céu. É mata que não tem mais fim. Mata contínua, com árvores muito altas, cortada pelo Amazonas, o maior rio do planeta. São mais de mil rios desaguando no Amazonas. É água que não acaba mais.

SALDANHA, P. As Amazônias. Rio de Janeiro:

Ediouro, 1995.

Marque uma das alternativas abaixo nas questões 8 a 10.

8. No texto, o uso da expressão “água que não acaba mais” (l. 11) revela

(A) admiração pelo tamanho do rio.

(B) ambição pela riqueza da região.

(C) medo da violência das águas.

(D) surpresa pela localização do rio.

9. O texto trata

(A) da importância econômica do rio Amazonas.

(B) das características da região Amazônica.

(C) de um roteiro turístico da região do Amazonas.

(D) do levantamento da vegetação amazônica.

10. A frase que contém uma opinião é

(A) “cobre mais da metade do território brasileiro”. (l. 3)

(B) “não cansa de admirar as belezas da maior floresta”. (l. 4-5)

(C) “...maior floresta tropical do mundo”. (l. 5-6)

(D) “Mata contínua [...]

11) Faça a correta associação entre as palavras e o processo que as formam:

1.Peixe-boi 5.dentista

2.cabisbaixo 6.supersônico

3.emudecer 7.pesca

4.desigualdade

( )Derivação prefixal e sufixal

( ) Derivação parassintética

( ) Composição por aglutinação

( )Derivação prefixal

( ) Composição por justaposição

( )Derivação regressiva

( )Derivação sufixal

12 – Leia o trecho da música e reescreva o verso em que ocorre personificação.

“Lá fora faz um tempo confortável

[...]

Os automóveis ouvem a notícia

Os homens a publicam no jornal”

____________________________________________________

Boa Sorte!!!!!!!!!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário