quarta-feira, 23 de maio de 2012

Projeto Resgatando a Família


 Resumo
A utilização das duas versões do seriado “A Grande Família” tem como fi nalidade levar o aluno
ao questionamento sobre as transformações sofridas pela família na “evolução” humana nessas
três últimas décadas. Seguiremos com a leitura de textos mostrando as inúmeras transformações
ocorridas na constituição desta, levando à desmistifi cação dos padrões. Logo após, faremos um
debate sobre o tema.
Como forma de exemplificação de toda a primeira etapa, será produzido um esquete (produzido
e encenado pelos alunos), em que deverão constar as variedades familiares encontradas na atual
sociedade. A produção do cenário, indumentária, trilha sonora e confecção da parte gráfi ca do
evento (cartaz, programas) também fi carão a cargo dos alunos.
A avaliação se dará em vários momentos, com o acompanhamento das etapas e a participação
dos alunos num plenário com debates e auto-avaliação, bem como a distribuição de um
questionário para a platéia ao término da peça.
Eixo principal
Construção da linguagem, apreciação artística.
Palavras-chave
Vivência, ajuda, respeito, cumplicidade, harmonia, criatividade, fraternidade, compreensão,
carinho, amor, valorização, conhecimento, entendimento, família, afeto, luta de gerações.
Nível escolar
Ensino Médio.

Objetivos
• Refletir sobre o papel e a importância da família no mundo atual.
• Reconhecer os diversos tipos de família que compõem a sociedade atual (famílias de pai ausente,
famílias constituídas por novos casamentos dos pais, de homossexuais, irmão responsável por
outros irmãos etc.).
• Respeitar as diferentes formações das famílias e o papel dos membros que as compõem
atualmente.
• Desmistifi car os padrões familiares pré-estabelecidos.
• Representar, através das diferentes modalidades artísticas, os diversos tipos de família que
compõem a sociedade atual.
• Criar e montar um espetáculo tendo como tema a família a partir do processo vivenciado.

Conteúdos
a) Conhecimentos prévios:
Noção de família.
Integração dos alunos, espaço cênico, gesto, fala.
Vivência do jogo dramático, os três focos para a realização da cena: o Onde, o Quem, o
Quê.
Acesso à mídia.
b) Conteúdos a serem trabalhados:

Elementos que compõem a linguagem cênica.
A função social da Arte como possibilidade de refl exão sobre a realidade.
Aspectos artístico, cultural e expressivo relevantes da comunidade escolar.
Representação e realidade.
Profi ssionais de teatro.
Papel social do artista.
c) Relação com outras áreas:
Língua portuguesa: produção, leitura e interpretação de texto de reportagens de jornais.
Biologia: hábitos alimentares e de higiene próprios a peculiaridades de determinados tipos
de família em função de características geográfi cas e históricas; genética (árvore genealógica,
DNA).
História e Sociologia: panorama social da família através dos tempos; os papéis familiares;
reconhecimento da importância da constituição e responsabilidades familiares determinadas
em lei; linha do tempo.
Matemática: gráficos (renda familiar, número de membros etc.).
Geografi a: espaço físico, localização geográfi ca familiar, situação econômica.
Língua Estrangeira: as infl uências da língua e da cultura estrangeira na formação das famílias.

Duração
1 bimestre a dois bimestres, dependendo do aprofundamento, do interesse e do envolvimento
dos alunos.

Introdução
Apresentação de vídeo ou DVD com a série “A Grande Família” nas suas duas versões com o
objetivo de estabelecer comparações e debates, onde se inclui:
a) o reconhecimento e apreciação da estética da produção do seriado;
b) a constatação de questões éticas e morais que permanecem ou que se transformaram no
espaço de tempo entre os dois momentos da produção do seriado, e como isso aparece na
atuação.
c) observação dos fi gurinos e da maquiagem apresentados nos dois seriados.

Desenvolvimento
• Leitura de textos sobre a família, seguido de debate.
• Relacionar a situação apresentada no vídeo aos textos lidos.
• Improvisação teatral tendo como tema a família.
• Criação de esquetes desenvolvendo a compreensão dos vários tipos de família.
• Elaboração de roteiros, em grupo.
• Distribuição dos papéis para serem encenados.
• Ensaios individuais e gerais.
• Confecção do cenário e da indumentária, bem como a escolha da trilha sonora.
• Confecção de convites, cartazes, programas e banners.
• Debate com a platéia sobre o papel e responsabilidade da família.

Finalização
Apresentação.
Avaliação
Plenária com auto-avaliação.
Discussão sobre a relevância da família na sociedade atual

Desdobramentos
Fotografar o processo e exposição documentando o desenvolvimento das atividades.
Criação pelos alunos de uma esquete com uma situação cotidiana familiar e, depois da
apresentação, repetir a mesma situação mas com um decurso de tempo de 20 anos depois.
Referências bibliográficas
COSTA, Lígia Militz da & REMÉDIOS, Maria Luiza Ritzel. A Tragédia: estrutura e história.
São Paulo: Ática, 1988.
MAGALDI, Sábato. Panorama do teatro brasileiro. 5 ed. São Paulo: Global, 2001.
NOVO, Maria Fátima Simões; GAIO, Maria João Bastos e CABUS; Rita de Cássia Almeida.
Linguagens e Códigos - Educação Artística. Rio de Janeiro: Secretaria Estadual de Educação,
2005.
SPOLIN, Viola. Improvisação para o Teatro. São Paulo: Perspectiva, Coleção Estudos, 1982.
Materiais necessários
Aparelho de som, aparelho de cd, cartolinas, cola, aparelho de dvd ou vídeo, extensão, benjamim,
luminárias, papéis diversos, tesouras, TNT, vários tipos de tecido e tintas etc.

Fonte:www.ccmn.ufrj.br/extensao/.../SEE_educacao_artistica_89_152.pdf

Nenhum comentário:

Postar um comentário